Search

Olá.....


Pra quem não sabe ainda além de casar na igreja católica vou me casar também na religião do meu noivo que é Budista. Sim sim é bem diferente e vai ser muito legal.

Na família dele por parte de pai todo mundo é budista porém na minha ninguém é e o pessoal não conhece a cerimônia. Então sabendo disso minha prima e madrinha Márcia (oque eu fária sem ela rsrsrs) um dia foi num casamento Judeu onde todos os convidados recebiam um folheto explicando os acontecimentos e curiosidades da cerimônia, ai lógico ela lembrou de mim e trouxe de modelo. Eu claro amei a idéia e resolvi fazer um folheto explicando aos convidados como vai ser a cerimônia de casamento do Budismo de Nitiren Daishonin (que é o budismo que ele pratica).

Já imprimi todos os folhetinhos e coloquei um laço de fita de organza em cada um deles ficou muito lindo.....agora é só esperar pra entregar no dia do casamento. Pra matar a curiosidade segue abaixo como ficou o modelo do folheto.




O Texto
(achei em algum site na internet não lembro qual)

Curiosidades da cerimônia do Budismo de Nitiren Daishonin
A cerimônia é composta da realização do Gongyo (“prática assídua”) que consiste na recitação dos 2º e 16º capítulos do Sutra de Lótus, seguidos da recitação do mantra Nam-myoho-rengue-kyo que significa: “Sintonizar a minha vida (Nam) com a energia cósmica universal (Myo-Ho), gerando causas e efeitos positivos (Ren-Gue) para transformar minha própria vida (Kyo).”
Segue-se, então a cerimônia do San San Kudo, tradição milenar japonesa cujo nome significa “três-três-nove vezes”. Na cultura japonesa, o número 3 significa boa sorte e o número 9 a aspiração à máxima boa sorte.

Três taças são levadas aos noivos, uma de cada vez. Cada taça é usada três vezes: a 1ª taça é usada pela noiva, depois pelo noivo, e novamente por ela, vice-versa com a 2ª taça, e assim por diante. Os noivos fazem menção de beber duas vezes, e, na terceira, tomam todo o conteúdo. A primeira taça simboliza gratidão, a segunda juramento, e a terceira o desejo de prosperidade.
Nesse momento, todos podem dirigir sua energia ao casal, determinando a felicidade permanente e indestrutível do mesmo, e que suas vidas sejam dedicadas a conduzir toda a humanidade ao caminho da felicidade.
Em seguida, o brinde se repete, incluindo os pais e padrinhos.
A cerimônia se encerra com palavras de felicitação e com a recitação do Nam-myoho-rengue-kyo três vezes.

 
E ai o que vocês acharam??? Boa Páscoa


Bjus


 

2 comentários:

Vivi e Fê disse...

Que legal Vivi !!!

Vai ser lindo !!!

Bjs !!!

lily_tata disse...

Adorei sua idéia Vivi!!!
Somos budistas porém na família dela ninguem é, então acho que vou copiar sua idéia, se me permite...

Bjs

Postar um comentário